Mensagens do blog por Business Education

Todo o mundo

Um LMS (Learning Management System) é projetado para resolver problemas internos com relação a treinamento de seus fornecedores, colaboradores, clientes ou parceiros - e não para causar! 

texto adaptado de Brendan Noud - Co-fundador e CEO da LearnUpon

Os 7 erros


1. Replicar o Sistema de RH

Muitos administradores decidem replicar e manter em sincronia cada informação armazenada no seu sistema de RH com o seu Learning Management System. O resultado disso, é um grande número de informações do usuário como data de nascimento, data de início na organização, endereço, número de telefone, entre outras que normalmente não são relevantes no Sistema de Gerenciamento de Aprendizado. Assim, não crie informações personalizadas de usuário, a não ser que sejam realmente necessárias para administrar inscrições e relatórios dos cursos. 


2. Fornecer conteúdo equivocado

Se o objetivo é a integração de novos colaboradores, treinamento contínuo ou compliance corporativo, os cursos criados para o LMS da sua empresa podem apoiá-los efetivamente, somente se estiver fornecendo o conteúdo certo para isso. As pessoas têm diferentes estilos de aprendizagem, por essa razão é necessário levar isso em conta juntamente com um conteúdo envolvente. Com isso, os colaboradores irão interagir melhor com o conteúdo e se manter mais tempo no e-Learning. Assim, o conteúdo deve ser dividido em pedaços menores e o mais interativo possível, além de conter formatos mistos como: vídeos, atividades, avaliações, pesquisas. 


3. Exagerar no número de administradores 

Apesar de vários LMS não limitarem o número de administradores, é recomendável manter um número pequeno, pois dessa forma você conseguirá gerenciar alterações realizadas nos cursos, exclusão num grupo ou outras ações. 


4. Integrar ferramentas de maneira errada ou incompleta

A maioria dos LMS permite maneiras fáceis de integrar ferramentas, porém se você não está tirando o máximo de proveito dessas integrações, você pode estar perdendo informações importantes. Uma integração com o Google pode fornecer informações relevantes dos usuários, com o Twitter pode permitir aos colaboradores compartilhem os cursos que concluíram e com o LinkedIn dá aos colaboradores a capacidade de incluir certificações recentes em seu perfil. . 


5. Compreender erroneamente todas as características do seu LMS 

Você deve conhecer todas as características do seu LMS ou ter um colaborador que conheça, pois caso não tenha, perderá um bom tempo buscando esse conhecimento. Além disso, com o LMS no ar, vai ser muito mais difícil conseguir colaboradores que busquem rapidamente conhecimento do e-Learning,  além de não utilizar o máximo da sua potencialidade. Assim, é fundamental que se busque especialistas para alcançar o sucesso do seu e-Learning. 


6. Fazer coisas complicadas

O objetivo de um Learning Management System é tornar o processo de aprendizagem da empresa mais fácil, mas se você exagerar nos obstáculos, perderá alunos. Seu sistema de gerenciamento de aprendizagem deve ser facilmente navegável, otimizado de maneira clara e intuitiva suficiente para todos os tipos de usuários. Assim, a dica é "menos é mais", ou seja, manter as coisas o mais simples possível. 


7. Desconsiderar o feedback

A melhor forma de fechar um ciclo de aprendizagem é tendo um feedback sobre a experiência vivenciada pelos usuários. Para isso, você pode disponibilizar uma pesquisa que consiga extrair dos usuários suas sensações sobre o Learning Management System, demostrando assim a importância deles nesse processo.

[ Modificado: quarta, 18 Jan 2017, 11:37 ]